domingo, 16 de dezembro de 2007

Gol de Reginho na prorrogação garante o tri para o John Deere

Jonas Diogo

Superação. Está é a palavra que resume a conquista do tricampeonato gaúcho consecutivo pelo John Deere Futsal, hoje, após a vitória por um a zero na prorrogação, em cima da UCS, em Caxias do Sul.

O Time iniciou a temporada desacreditado, ficando apenas na 12ª colocação na Liga Nacional e sofrendo para se classificar na Série Ouro, buscou forças para conquistar o titulo. Precisava de um empate no tempo normal, ou em caso de derrota, vencer na prorrogação. No tempo normal 2 a 1 para a UCS, mas na prorrogação brilhou a estrela do goleiro Réginho.

Se no lado da UCS havia uma constelação que atendiam pelos nomes de Bagé, Xoxô, Valdin, Bebeto, Maicky, entre outros, do lado do John Deere havia um talentoso e predestinado a ser o herói do tri. Reginho foi o grande nome do jogo. Desde o primeiro minuto a UCS se propôs a buscar o gol e a vitória no tempo normal para recuperar a vantagem do empate na prorrogação. Precavido, o técnico Serginho da equipe caxiense esperava o melhor momento para pressionar e fazer o gol. Este momento veio na metade do segundo tempo quando Hugo, do John Deere, e Índio, da UCS, foram expulsos, por trocarem cotoveladas em uma jogada lateral. Com menos jogadores em quadra e mais espaço para jogar, a UCS se propôs a pressionar durante os dois minutos que ambas as equipes ficariam com três jogadores em linha.

Com a pressão da UCS, Reginho, goleiro do John Deere, dava sinais que seria o grande nome da final com defesas impressionantes. Mas um chute ele não conseguiu alcançar e Xoxô fez o primeiro gol da UCS, e, logo em seguida, Ricardinho ampliou. A partir do segundo gol da UCS, o técnico Paulinho Sananduva começou a projetar a prorrogação pedindo para o time ter calma e não cometer faltas e estourar o limite de faltas coletivas. Numa roubada de bola, Marcelinho lançou Chico que descontou, mas ficou nisso e a decisão foi para a prorrogação.

Os 10 minutos de prorrogação era o tempo que o John Deere tinha para fazer um gol, não sofrer nenhum e conquistar o tri. Antes de iniciar a prorrogação o técnico Paulinho Sananduva orientou o time jogar com confiança, esperar a postura a UCS para agir e só partir para o tudo ou nada no final, caso fosse necessário. A estratégia deu certo. O time de Horizontina começou tocando a bola e procurando os espaços, enquanto a UCS se fechava e tentava encaixar os contra-ataques. Bem fachada na defesa, a UCS continha os ataques do John Deere, que não finalizava com precisão. Foi ai que brilhou a estrela de Reginho: ao perceber o espaço pelo meio da quadra avançou e chutou forte para o gol da UCS fazendo o gol da equipe de Horizontina.

Daí em diante o John Deere passou a administrar o jogo, e se defender como podia, para comemorar com estilo mais um título. A festa começou ainda no ginásio entre jogadores, comissão técnica, diretoria e torcedores que percorreram mais 500 km, em três ônibus, até Caxias do Sul, para torcer pelo John Deere.

Um comentário:

everton maciel disse...

bah... será que o JD terá que ser tetra pro nosso colaborar voltar a colaborar! hehehe. é bom tem o jonas no blog. parabéns pro JD.