quinta-feira, 27 de março de 2008

No title

Everton Maciel

Tenho um problema que me persegue. Agora, que o blog já tem um número considerável de postagens, andei observando esse detalhe tão sutil e, ao mesmo tempo, tão ridículo. Minha total incapacidade de intitular os textos que eu mesmo escrevo. Ou, melhor: minha capacidade surpreendente de conseguir arrumar títulos tão idiotas que conseguem chamar atenção pela estupidez com que são compostos.

Quando digo que o talento de criar títulos dignos do prêmio Framboesa de Ouro me persegue, quero dizer que desde os idos de Santa Rosa consigo arrumar os títulos mais estúpidos que uma matéria ou reportagem pode ter. No Jornal Noroeste, geralmente, entregava matérias sem títulos, deixando esse problema a critério do editor. Mas, certa vez, escrevi uma reportagem sobre o alto índice de suicídios que estavam ocorrendo na Região Noroeste do Estado. Como não havia ninguém para intitular algo tão macabro, eu mesmo disse para diagramadora: Estoura aí na cabeça da página: SUICÍDIOS. Pronto, estava feita a estripulia. Logo abaixo da linha de apoio da matéria aparecia a foto de uma professora universitária conhecida na região. Ela tinha consigo um estudo interessante sobre o fenômeno, resolvi que seria uma ótima fonte para a reportagem e preferi colocar uma foto dela, porque julguei ser melhor assim que ofender alguma família de um suicida. O clima já estava suficientemente tenso na região.

Pois, na manhã em que o jornal foi às bancas, recebi um e-mail indignado de uma leitora. Ela chamava-me de irresponsável por ter dado um susto daqueles nos alunos da tal professora, que só tinha envolvimento com os SUICÍDIOS enquanto assunto de pesquisa acadêmica.

Neste blog, acontece o mesmo caso. Recuando algumas postagens fiz a lista dos títulos mais imbecis que um ser humano é capaz de produzir. Vamos a ela:

Marceneiros sem martelos
Donde eu tirei algo assim?

Projeto de incômodo
Um trocadilho idiota com a fonte do texto, o blog Projeto de Pequena Jornalista

Despertar de uma paixão: vale a pena conferir
Não, não vale a pena conferir... empregarei meu tempo agora para desrecomendar filmes.

Sapo Cururu, na beira do rio
Mais um trocadilho ridículo

Cururu caiu no rio
Não preciso falar do trocadilho

Musicanto, hasta 2008
Legal. Depois de conversar em espanhol com o Musicanto Sul Americano de Nativismo, vou bater um papo em italiano com a Festa da Uva de Caxias do Sul e em francês com a Fenadoce de Pelotas. Por favor! Da onde saem idéias tão idiotas!?


Diário do Sul
Depois de ter pensado muito, dei esse nome para algumas crônicas feitas na minha chegada a Pelotas. Na minha mente, era um nome bem original. Até que fui informado pelo colega André Machado, da Rádio Gaúcha, que Diário do Sul era o nome de um jornal de Porto Alegre. Bem original minha idéia... puff

Esses são só alguns dos títulos estapafúrdios dados às postagens do Blog do Capeta. Se retrocedermos um pouco, teria muito mais. Eu sei, eu sei. Sou o campeão mundial na categoria Títulos Idiotas. Mas que atire o primeiro porta-canetas o jornalista que nunca deu um título babaca para uma matéria!

Um comentário:

Ana Zyk disse...

hahaahh... deu pra se divertir com sua autocrítica e pensando bem, o título que vc deu para este texto ficou bem interessante: "no Title".

Eu também tava pensando sobre os títulos dos meus contos... tenho que usar mais a criatividade... afff... bjos amigo evertoon!