terça-feira, 20 de novembro de 2007

Musicanto, hasta 2008!

Everton Maciel

Na semana passada tivemos o 22º Musicanto. Semelhante ao futebol, o evento sempre gera muita discussão no meio cultural santa-rosense. Como o nosso site irmão, http://www.santarosaemdia.com.br/, encarregou-se da cobertura jornalística do festival, o blog do Capeta trará apenas algumas advertências para o 23º Musicanto Sul-americano de Nativismo:

Um grande evento não é um grande festival.

Uma grande organização não transforma um festival em grande.

Tome cuidado com as opiniões que você ouve na imprensa regional. Os jornalista que mais puxam o saco são aqueles que sequer foram ao evento.

Vá na hora marcada para o show, e exija que a apresentação comece na hora. Assim como não dá para colocar o Geraldo Flach e o Vitor Hugo se apresentando para um público de cinco pessoas, também não dá para criar a cultura de que o evento nunca começa na hora marcada.

Não perca shows como o de Soledad. Se Vanessa de Maria subir ao palco às 2h da madrugada de domingo, vá para casa, a cama te espera. A moça pode ser uma excelente cantora, mas ninguém merece uma sessão de chacareras a essa hora.

Ouça pela rádio, leia na internet ou no jornal o nome dos ganhadores. Ninguém merece ficar até às 4h da madrugada para conhecer os vencedores.

O acampamento só tem um jeito de funcionar: espontaneamente.

As tertúlias não acontecem. Não adianta insistir.

Compareça às estudantinas, elas foram magnificas, mas o público poderia ser contado nos dedos. Um fiasco.

Se você não gostou da música, não aplauda por educação. Quem faz isso é chinês.

Parabéns para o presidente Tilica e sua equipe, realmente, a organização estava muito boa...

2 comentários:

Anônimo disse...

Porque sera esta dor de cotovelo com o Musicanto?Estive la,grande Festival e grandes shows, inclusive o da cantora mencionada acima e isso que nao sou fa dela nems equer conhecia o trabalho dela,fiquei conhecendo la no festival.Poxa! que amargura hein!?

Blog do Capeta disse...

Amargura com o quê?! Esse blog não é feito de músicos frustrados! O que dizemos, repetimos e morremos gritando é: vamos parar de puxar o saco por provincianismo.