sábado, 8 de outubro de 2011

Maconha e outras queimações de filme

Nas infindáveis conversas com amigos maconheiros - e não considero o termo pejorativo - não há quem esqueça de reclamar a "liberação" do Tetrahydrocannabinol no Brasil. Em questão de algumas frases, os maconheiros citam a Holanda, "país de primeiro mundo, anos-luz da nossa republiqueta de bananas" (das falácias que já ouvi), como exemplo de liberdade, onde se pode fumar maconha tranquilamente.

Ponto. Nova linha.

A maconha não é liberada em lugar nenhum do mundo. Quase tudo que se ouve da boca de populares sobre a Holanda é mentira ou, sendo benévolo, desinformação. Nunca estive na Holanda e não tenho nenhum interesse prévio de ir lá. Mas bastam rápidas pesquisas para saber que o que há no dito país nórdico são pubs, onde se pode vender e consumir uma coisa que NÃO CHEGA NEM PERTO DA MACONHA COMPRADA NA BOCA DE FUMO ALÍ ATRÁS DE CASA. A "maconha" holandesa, tão famosa quanto a vaca, é praticamente in natura ou seja, tem menos de 10% de THC. Aquilo vendido na boca de fumo perto da minha casa tem mais de 10%. Agora, os políticos - sempre os da "direita conservadora e outros blás blás", pretendem proibir o uso da maconha com mais de 15% de THC nos tais pubs. Passou de 15%, muda a classificação. Isso já não é mais maconha; é skunk, pode te deixar doidão e prejudicar tua vida muito mais que o tão execrado maço de Marlboro que tenho no meu bolso.

Outra coisa que se pretende na Holanda é proibir a visita de turistas aos pubs onde a droga é tolerada. Rá! Acabou o turismo dos hippies com grana. Como se existisse um hippie de verdade com grana. No fim, apenas uma cambada de maconheiros, filhinhos de papai e ligados na modinha barata comprada na esquina da universidade. O mesmo grupo de universitários babacas que quer salvar o mundo, bebendo gelada todo fim de semana com a mesadinha que vem do papai.

Por que fumo Marlboro e não fumo maconha? Porque não quero financiar estupros, governos paralelos, mortes e prostituição infantil. A malévola indústria do cigarro tem outros méritos, não estes. Por que não "liberar a maconha" no Brasil? Porque isso nos transformaria numa ilha de retardados mentais, isolaria nossas relações comerciais com o resto do mundo e prejudicaria nosso sistema tributário muito mais do que contribuiria com ele. Essa é outra falácia comum que não estou com paciência para desmontar agora.

4 comentários:

Felipe Costa disse...

"Por que fumo Marlboro e não fumo maconha? Porque não quero financiar estupros, governos paralelos, mortes e prostituição infantil." Eu já ouvi alguém falando algo nesse sentido, acho que o nome dele era Capitão Nascimento, se não me engano.

Everton Maciel disse...

Não vi esse filme, mas ratifico isso.

Ana Elisa Bobrzyk disse...

Sou tua fã.

Juliana Boaventura disse...

"Por que fumo Marlboro e não fumo maconha? Porque não quero financiar estupros, governos paralelos, mortes e prostituição infantil."

Até parece que alguém fã da erva vai deixar de fumar por causa disso, parece até puritanismo... Você fuma Marlboro porque, por algum motivo sobre os efeitos da maconha(não-sociais), prefere. Não quer financiar, é só plantar na humilde residência.