sábado, 31 de outubro de 2009

Clapton

Essa semana foi tensa para a saúde de, pelo menos, dois grandes músicos. Depois de Morrissey ter passado mal num show, foi a vez de Eric Clapton adiar compromissos com a música para uma cirurgia. Aos 64 anos, ele retirou algumas pedras da vesícula. Nada complicado. Clapton já está se recuperando em sua casa no Reino Unido. Assim que estiver 100% de saúde, um evento deve marcar os 25 anos do Hall da Fama do Rock and Roll, em New York, no Madison Square Garden da ilha de Manhattan. Esse é um dos lugares que eu tenho que conhecer antes de morrer. Clapton sobe ao palco com a cantora de soul Aretha Franklin, os moços clássicos do Havy Metal da Metallica e os irlandeses do U2.

Para quem quiser saber alguma coisa sobre a vida do rapaz, recomendo "Eric Clapton: a autobiografia" (Ed. Planeta).

Sinceramente, o livro é tão bom que duvido que seja uma AUTObiografia. Provavelmente, a escrita veio das mãos de algum ghostwriter. Isso não importa. Vale a pena ler.

O capítulo do livro onde é narrada a morte do filho de quatro anos do músico, Conor, vale pela obra de 400 páginas inteira. O moleque caiu do 53º andar de um apartamento na Park Avenue (NY). Macabro, né? Em homenagem a ele, surgiu "Tears in Heaven", um grande som.


Um comentário:

marcelapearson disse...

muito bom esse livro realmente